Números realmente importam?

untitled
Quem aqui já teve medo de uma simples balança? Em qualquer roda de conversa pode ter certeza que todas mulheres responderão com um sonoro sim. E você acredita que os números realmente importam?
O que tanto o seu peso diz sobre você? Exatamente isso, absolutamente nada.
Toda mulher tem medo de engordar? Pode até ser que a resposta seja sim, ou que a grande maioria pense dessa maneira, mas não deveria.
Confesso que eu já passei por várias fases na minha vida, na adolescência já fui magra, muito magra, era feliz e nem me importava com números na balança.
Ao longo dos anos fui engordando, aos 20 e poucos anos já era bem gorda mas não me importava muito com isso também.
Claro que tive meus altos e baixos, que fui oprimida, que já sai chateada de muitas lojas, que já ouvi coisas horríveis de pessoas que eu amo, claro que sim, aos montes, principalmente por ter sido magra um dia, ouvi que parei de me cuidar, que “relaxei”, mas quem disse que isso é verdade?
Houve uma época que eu me importava com o que diziam ao meu respeito, acredito que era uma fase da vida, coisas da idade mesmo.
Já fiz muita dieta da moda, tratamento estético, vários tipos de exercícios, tomei remédio tarja preta, tomei shakes sem nutrientes pra substituir uma refeição, fiz dieta da sopa, da lua, da USP, da pqp, fiz exatamente tudo que precisava pra emagrecer. Sim, em algumas vezes emagreci, subia na balança diariamente comemorando cada grama perdida, mas sentia também um vazio por dentro (não era só fome rs), era tristeza, era uma escravidão, era um sentimento horroroso de contar calorias, de não pode isso não poder aquilo, de eu tenho que me encaixar num padrão estético aceito pela sociedade, era péssimo.
Confesso que isso durou muitos anos, fui e voltei, emagreci e engordei, sorri e chorei, não necessariamente nessa ordem rs
Mas olha, no momento que olhei no espelho e vi uma pessoa linda, que se ama e que poderia se aceitar assim, me inovei, apenas joguei fora todas minhas frustrações, minhas dependências, minhas tristezas.
Primeiramente tirei a pilha da balança, me rodiei de pessoas que não me colocam pra baixo, lutei pelo direito de ser quem eu sou, fiz o blog e Instagram, passei a mostrar pra outras pessoas que não sou escrava da mídia, da sociedade e de uma balança.
Sabe quem ganhou com isso? Todo mundo, sou uma pessoa feliz, bem resolvida e que não aguenta as injustiças da vida e quero mostrar pra vocês que todas nós podemos ser assim, podemos nos aceitar, nos amar.
Não importa quanto eu peso, qual meu IMC, qual meu QI, qual minha altura, me olho no espelho e tenho orgulho de mim, não me abomino ou me deprimo porque tenho estrias e celulite, tenho orgulho da pessoa que me tornei por dentro e por fora e quero ajudar todas vocês a se orgulharem disso também. Os números não importam mais pra mim e não deveriam importar para ninguém.
Balança-voce-esta-linda-estilo-curvas
Ame-se, ignore os números, liberte-se, não seja escrava de uma balança ❤

Você também pode gostar do conteúdo abaixo

3 Comentários

  1. Sabe o que me deixa feliz e motivada, é saber que nossa “casca” é passageira. Tudo o que cultivamos e preservamos é bacana, mas que nada vire obsessão e nos tire de nosso verdadeiro eu. Vejo pessoas que estudavam comigo e eram LINDAS e hoje, por terem se casado e terem filhos usaram isso como uma desculpa efêmera de “OK SOU DESCUIDADA PQ SOU ISSO, SOU AQUILO…” E nem falo apenas de peso. Gente, vc pode escolher não ligar tanto pra porra nenhuma mas escolha não usar isso para ferir nada e nem ninguém. Ache algo ou alguém que te ame, seja o que ou quem for, sai do clichê, o que pode fazer bem pra “moça linda da revista” pode não ser tão legal assim pra você, afinal você nunca será ela e ela nunca saberá por tudo o que você passou. Saiba que a palavra é respeitar-se e ser feliz com isso, e acredite, quando houver respeito com si mesmo a felicidade vira de brinde.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *